Mercado Imobiliário

Como funciona o programa “Minha Casa Minha Vida”

Criado em 2009, O “Minha Casa Minha Vida” é uma iniciativa do Governo Federal que facilita o financiamento de moradias em áreas urbanas para famílias com renda mensal bruta de até R$ 6.500,00.

O programa oferece as menores taxas de juros do mercado, calculando as parcelas de acordo com o que cada família pode pagar. Este valor é definido após uma análise da renda mensal familiar. A Caixa Econômica Federal, agente financeira do “Minha Casa Minha Vida”, criou uma divisão com quatro faixas, que oferecem diferentes benefícios, para encaixar as pessoas no programa. São elas:

Faixa 1,5 (para famílias com renda de até R$ 2.600,00) – Oferece subsídios de até R$ 47.500,00, taxas de juros de 5% ao ano e um prazo de até 30 anos (360 meses) para pagar o financiamento do imóvel novo.

Faixa 2 (para famílias com renda de até R$ 4.000,00): Oferece subsídios de até R$ 29.000,00, taxa de juros anual entre 5,5% e 7% e também um prazo de até 30 anos (360 meses) para quitar o débito.

Faixa 3 (para famílias com renda de até R$ 9.000,00): Não tem subsídio, porém oferece taxas de juros de 8,16% ao ano para famílias com renda mensal entre R$ 4 mil e R$ 7 mil e de 9,16% para aquelas com renda entre R$ 7 mil e R$ 9 mil.

As duas últimas faixas permitem tanto a compra de imóveis novos ou na planta, como o financiamento para aquisição de um terreno e construção de uma casa ou ainda a construção em um terreno que já seja do beneficiado pelo programa.

Além da renda compatível, para liberar o financiamento do “Minha Casa Minha Vida”, a Caixa exige que o imóvel seja utilizado para moradia do solicitante e que a prestação não seja maior que 30% da renda bruta familiar mensal.

Para aderir ao “Minha Casa Minha Vida”, os interessados da Faixa 1 precisam se inscrever na prefeitura de onde moram ou numa entidade organizadora para iniciar o processo de seleção.

Já os que se encaixam nas outras faixas podem contratar o programa através de uma entidade organizadora ou individualmente. Para isto é necessário fazer a simulação para descobrir o valor máximo do financiamento e entregar um comprovante de renda e um documento oficial de identificação em um correspondente Caixa Aqui ou na agência Caixa mais próxima.